Toddler Top Songs! :)

Ladies and Gentlemen,

Ao longo do mês de outubro, além de entramos no clima do Halloween, trabalhamos com duas unidades diferentes: Circus Fun e In The Water.

Seguem abaixo algumas playlists com um pouquinho do que vimos ao longo desse mês:

Circus Fun

Halloween

In The Water

 

Have fun! 🙂

Kisses and see you soon,

Aline ❤

W-Sitting

Sentar em “W” refere-se à postura assumida pelas crianças quando se sentam no chão com as pernas posicionadas no formato de um “W”, sendo esta uma das várias posições que a criança pode assumir enquanto brinca. Em relação a isso, a alternância entre as posições que a criança senta é muito benéfica e estimula a descoberta dos limites de corpo. No entanto, se assumido com frequência, este hábito postural pode gerar alterações ortopédicas, no desenvolvimento ósseo e no desenvolvimento motor.

1

Alterações Ortopédicas:

Quando sentada em “W”, os quadris encontram-se no limite da rotação interna, predispondo a criança a problemas ortopédicos futuros. Nesta posição anormal, o risco de luxação do quadril é preocupante. Esta posição também favorece a instalação de encurtamentos e contraturas musculares.

2

Desenvolvimento Ósseo:

O sentar em “W” também pode afetar o desenvolvimento ósseo, favorecendo a anteversão da cabeça do fêmur e a rotação interna da tíbia.

w_sitting__large

Desenvolvimento Motor:

Na postura em “W”, a criança experimenta um grande aumento da base de sustentação quando comparada com outras posturas sentadas, isso lhe garante maior estabilidade e menor necessidade de ajustes posturais. Quando sentada em “W”, o centro de gravidade dificilmente ultrapassará a sua base de sustentação (a área ocupada pelo “W”), desta forma, os músculos do tronco terão pouco trabalho para manter o equilíbrio. Obviamente equilíbrio e estabilidade são coisas boas, mas, a instabilidade também é essencial para desenvolver reações posturais e a força nos músculos do tronco. O problema é que o “W” é tão estável que não permite à criança exercitar seu equilíbrio, também limita as rotações de tronco e as transferências de peso laterais como aquelas que realizamos para alcançar um objeto. Como resultado, ocorre um atraso nas aquisições de controle de tronco e equilíbrio devido ao não uso. Além disso, pela falta de transferências laterais e da capacidade de cruzar a linha média (levar a mão esquerda a alcançar um objeto no lado direito do corpo), a criança tende a usar a mão direita no lado direito do corpo e a mão esquerda no lado esquerdo do corpo, afetando o desenvolvimento da dominação manual.

A maioria das crianças adquire a posição em “W” por curtos períodos de tempo, alternando naturalmente para outras posições. A forma mais fácil de prevenir complicações é evitar desde o início que se torne um hábito. Elas devem ser estimuladas a mudar a posição e chamadas à atenção para corrigirem a postura sempre que a posição em “W” for a preferencial. Se você perceber freqüência na postura em “W”, basta ajudá-la a modificar a posição com suas próprias mãos, guiando-a, por exemplo, para outra postura e conversando com ela, explicando que ela precisa endireitar as perninhas pra não se machucar.

3

Vamos ficar atentos para evitar complicações futuras para nossos pequenos!

Se você quer saber mais sobre como garantir os desenvolvimento saudável das crianças, clique aqui.

Kisses and see you soon! ❤

Aline

It’s a polka dot world after all

DSCN5106

O segundo semestre traz sempre o delicioso processo de preparação para nosso Art Exhibition – o precioso momento de abrir os olhinhos de nossos alunos ao mundo das artes.

DSCN5093 DSCN5096
Quando falamos sobre os alunos do Toddler, devemos lembrar como eles se relacionam com o mundo e então trazer algo que seja significativo para eles. Assim, escolhemos trabalhar os círculos.
DSCN5210
Nesta faixa etária, as crianças estão começando a diferenciar o eu e o outro, o que se encontra dentro da sua esfera e fora dela. Por tanto, começamos o projeto com uma exploração espacial, brincadeiras com bambolês. Fizemos diversas brincadeiras focando no “dentro e fora”.
 DSCN5110
Começamos também a falar especificamente da forma geométrica e a sua ocorrência ao nosso redor. Fizemos uma busca pela escola, fotografando todos os objetos circulares encontrados pelas crianças.
 DSCN5122
Exploramos a circulo enquanto suporte, desenhando diversas vezes em variações de papéis com interferências circulares. Este processo se aprimorou, convidando os alunos a tentarem desenhar a forma contornando objetos e posteriormente, realizando o desenho sozinhos.
DSCN5138
A oferta de repertório imagético da forma geométrica suscita curiosidade, envolvimento emocional, levando ao interesse e questionamento. Assim, escolhemos a artista japonesa Yayoi Kusama como grande inspiradora. Estudamos seu repertório e fizemos diversas releituras de suas obras, contemplando a necessidade de exploração sensorial do grupo.
DSCN5147

Toddlers as Zoo Keepers

Kangaroo-top-ten-facts-441768

Elefantes, girafas, leões, zebras, macacos, jacarés e outros animais selvagens invadiram a sala dos Toddlers.

Eles vão pensar na alimentação, no habitat, nas características destes animais e nos cuidados com esses animais, ampliando assim o repertorio de ciências e claro o vocabulário.

Vao colocar o numero certo de cangurus nos bolsos das mamães, Vão trabalhar correspondecia um a um colocando cada animal na sua jaula.

Claro que um passeio em família ao Zoologico seria muito interessante neste momento. o Zoo Park de Itatiba também é uma boa opção.

Não deixem de lembrar dos animais no dia a dia , falando sobre nossos amigos macacos na hora de comer uma banana por exemplo. Esse video  da Sesame Street é bem interessante e ajuda a reforçar a contagem até 5 que está sendo trabalhada com esse grupo! E deem uma olhada no site do San Diego Zoo pois tem muitas coisas interessantes.