Alfabetização na pré-escola?

Diferentemente dos primeiros anos do ensino fundamental, a educação pré-escolar, à rigor, não centraliza seus esforços na alfabetização e letramento. Se apoiando na tese de que a alfabetização é um processo sociocultural contínuo, a educação pré-escolar não se preocupa a priori com isso, valorando assim o desenvolvimento integral das crianças, ou seja, não apenas o cognitivo, mas também o físico e o socioemocional.

No Intermediate Kindergarten, os programas de língua portuguesa e de língua inglesa são pensados com a intensão de favorecer a alfabetização em um ambiente lúdico; por meio do mundo da criança, as brincadeiras se tornam também uma forma de aprendizado. Em adição, as crianças são expostas a atividades livres de escrita, se arriscando com o lápis, o papel e a borracha. No IK as garatujas já foram substituídas por desenhos e freqüentemente vem acompanhados de letras – em especial as contidas no nome da criança, agora o próximo passo é interpretar o que esses montes de símbolos representam.

Em ambos os programas do IK há a leitura do livro do dia, pois sabemos que o processo de alfabetização é longo e começa assim que a criança se encontra inserida no mundo letrado, desde que alguém diga a ela o que está escrito.  Essas leituras possuem estratégias pré-definidas e objetivos pedagógicos: predição, reflexão, pensamento crítico, aquisição de vocabulário, construir e ativar conhecimento prévio, e o principal, alegria e prazer na leitura!

IMG_20170530_131633661.jpg

André Carvalho
IK’s Teacher Assistant

Bibliografia:

FERREIRO, Emilia. O espaço da leitura e da escrita na educação pré-escolar. In Reflexões sobre alfabetização. São Paulo Cortez 2001.