Final de ano, a correria, e nossos filhos.

O final do ano pode ser muito produtivo, um tempo de fazer reflexões e balanços, reconhecer os avanços e corrigir aquilo que não tem ido “tão bem” durante o ano. É também tempo de celebrar as conquistas e os relacionamentos, de mostrar gratidão àqueles que estão sempre ao nosso lado.

Mas muitas vezes caímos em algumas armadilhas, não é mesmo? Na ansiedade de lembrar de todos com quem nos relacionamos durante o ano, de deixar tudo mais do que perfeito para as celebrações e finalizar as coisas no trabalho antes do merecido descanso, o desespero bate em nossa porta, corremos, nos estressamos ficamos irritados e sem paciência. E quem mais sofre com tudo isso? Exatamente, eles, nossos filhos!

As crianças são extremamente sensíveis e percebem nossa mudança de humor, de ritmo e o famoso estresse, mas apesar de perceberem muito bem o que acontece em torno deles, eles podem não ser tão bons intérpretes. Por isso, eles também acabam ficando nervosos e estressados, não compreendendo muito bem os motivos do papai e a mamãe estarem a todo momento com pressa, correndo de um lado para o outro, sem paciência e tempo para a diversão com eles.

Nessas horas a organização e o planejamento são grandes aliados, e aqui vão algumas dicas:

  • Combine com a mãe de um coleguinha para que eles possam brincar um dia na casa dela, enquanto você vai às compras, e reveze em um outro dia na sua casa, enquanto ela organiza as festas, por exemplo;
  • Envolva os pequenos nos preparativos, eles podem fazer desenhos nos cartões de Natal, ajudar a fazer as listas de compras, e até preparar as receitas, assim você dá atenção pra eles ao mesmo tempo que “adianta a sua vida”;
  • Simplifique as coisas, lembre-se que o que realmente importa é estar junto daqueles que amam, lembranças feitas em casa como um saquinho de cookies, por exemplo, pode ser muito mais significativo e vai deixar feliz quem dá e quem recebe.

Mas se mesmo assim você perder a cabeça, tiver que sair correndo ou estiver muito cansado, explique isto para o seu filho, com detalhes e o máximo de paciência que puder ter naquele momento – lembre-se: as crianças são muito sensíveis. Explicações como o porque você está daquele jeito, correndo de lá para cá, ou o que você precisa fazer e como ele pode ajudar, assim, pelo menos ele não vai achar que algo mais sério está acontecendo e a chance de uma “birra” ou “manha” diminuem.

Ah! E que tal dar de presente para os seus filhos um horário semanal na sua agenda, o ano todo, pra brincar com eles? Com certeza vai trazer muito mais felicidade do que qualquer brinquedo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s