My community – JK

O JK  estudou, nas semanas passadas, a unidade “All about me” (abordando os tópicos “Me”, “Family” and “Community”), que visa ao desenvolvimento da noção de si mesmo, de que pertencemos a uma família e somos parte importante de uma comunidade.

Em linguagem, trabalhamos termos específicos como “body parts” (neck, back, hips, shoulders, elbows, knees, ancles, etc.), “family members and relatives” (cousins, uncles, aunts, etc.) e “community helpers (fireman, baker, police officer, garbage man, etc.), além de fonemas (os sons das letras “Mm”, “Ff” e “Cc”). Estudamos matemática e raciocínio lógico (contando os membros do grupo, fazendo gráficos e estruturando sequências), bem como as habilidades socioafetivas, que não poderiam faltar nesta unidade, buscando compreender nossos sentimentos e os dos outros, as consequências de nossos atos, como conviver em família, quem são os ajudantes da nossa comunidade e nosso papel na sociedade.

Falamos de nossa comunidade e do bairro do Jaguaré, onde está localizada a nossa escola. Nossos alunos ficaram encantados com o Mirante do Jaguaré – ou, simplesmente, Relógio – e sua história.

O famoso “Relogião” é um marco do nosso bairro. Com 28 metros de altura, foi construído pelo arquiteto Henrique Dumont Villares em 1943. Moradores antigos da região contam que ele serviu de farol para os navegantes do Rio Pinheiros, embora esta história seja contestada por estudiosos. Verdade ou não, vale a pena fazer uma visita ao local. O Mirante está localizado na Rua Salatiel de Campos, na Praça do Mirante, que costuma ficar aberta. É possível, inclusive, subir as escadas e apreciar a vista.

image003

O momento mais significativo desta unidade, no entanto, foi quando falamos sobre “community helpers”. As crianças lembraram dos bombeiros, policiais, médicos e enfermeiros, dos confeiteiros, lixeiros e professores.

Para tornar tudo ainda mais especial, recebemos a visita da nurse Terea! Sim, a nossa teacher Terea, que, antes de ser uma educadora aqui no Brasil foi enfermeira nos Estados Unidos, sua terra natal. Terea veio vestida com o uniforme do hospital em que trabalhava e falou um pouco sobre seu antigo trabalho para nós, respondendo às perguntas elaboradas pelos nossos alunos. Foi uma excelente oportunidade para as crianças se expressarem em inglês.

Com ela aprendemos a importância do trabalho dos enfermeiros e que eles não trabalham só em hospitais, mas em clínicas, na casa de seus pacientes e até mesmo em escolas. Falamos das equipes médicas e ficamos sabendo que Terea atendia pacientes da UTI do hospital.

Curiosas, as crianças falaram de quando vão ao médico e do medo da injeção, puderam manusear um estetoscópio e ouvir seus próprios corações e de seus colegas; aprenderam também sobre medidas de higiene e segurança e ganharam presentinhos (band-aids da Barbie e do Batman, que a Terea trouxe para “não nos esquecermos dela”).

Dear nurse Terea, fique tranquila, sua visita foi tão encantadora e significativa que jamais iremos nos esquecer de você!

 

Publicado em JK

Nenhum pensamento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s